Vienna Lager

09/04/2021 17:28

vienna-lager-guia-da-cerveja-oxford-maniacs

Vienna Lager é um estilo austríaco de cerveja com cor âmbar-avermelhada que se assemelha ao estilo Märzen âmbar-dourado de Munique, na Baviera. Tanto a Vienna Lager quanto a Märzen foram comercializadas pela primeira vez em 1841. Para colocar essa data em perspectiva, vale lembrar que a primeira lager dourada do mundo, a Pilsner, foi desenvolvida um ano mais tarde, em 1842, em Pilsen, República Tcheca.
 
Na Europa Central, virtualmente todas as cervejas antes do surgimento das lagers ViennaMärzen e Pilsner, na década de 1840, apresentavam tonalidades marrom-escuras. Isso deve-se ao fato de que os fornos de malte que se utilizavam naquela época operavam com queima direta, sendo que os gases da queima do combustível atuavam na secagem do malte. No princípio do século XIX na Inglaterra, no entanto, passou a ser empregado um forno de secagem indireta, que permitia a secagem do malte apenas com ar quente e não com fogo. Isso possibilitou uma produção confiável de malte claro, que, em contrapartida, deu origem a um novo estilo de cerveja, a Pale Ale.
 
Os estilos Vienna Märzen  tinham corpo médio e, obedecendo à tradição da Europa Central, uma abundância de notas maltadas. Contudo, cada qual tinha suas particularidades. A cerveja de Munique apresentava um final ligeiramente adocicado, mas não enjoativo, enquanto o final da cerveja de Viena era caracteristicamente mais seco. A cerveja de Munique – assim como a Dunkel, que era predominante na época – tinha menos proeminência de amargor de lúpulo que a bebida de Viena. Até hoje os valores de amargor de uma autêntica Märzen situam-se pouco acima de 20 IBU, enquanto os valores para uma Vienna Lager aproximam-se dos 30 IBU. O toque final persistente de lúpulos aromáticos, por outro lado, costuma ser mais pronunciado na lager de Munique do que na de Viena.
 
O aspecto revolucionário dessas duas novas lagers fundamentava-se em seus maltes, que eram secos pelo método britânico, com ar quente em vez da ação direta do fogo. Esses maltes chegaram aos nossos dias e são hoje universalmente conhecidos como maltes Vienna e Munique. O malte Vienna representa a maior parte do conjunto de grãos de uma autêntica Vienna Lager, que deve exibir sabores com notas a toffee e panificação.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Não basta só beber cerveja boa todo dia, nós da Maniacs sabemos que quem curte mesmo nossos produtos quer saber mais sobre esse líquido tão amado. Por isso trazemos pra vocês alguns trechos do Guia Oxford de Cerveja editado por Garrett Oliver, com a revisão na versão brasileira do nosso CEO e fundador, Iron Mendes, para matar também sua sede de informação e cultura cervejeira.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: