IPA - Parte 1

12/02/2021 11:00

ipa-guia-da-cerveja-oxford-maniacs

India Pale Ale (IPA) é um estilo de cerveja que se caracteriza por elevados teores de álcool e lúpulo. Foi assim denominada graças à grande popularidade na Índia britânica e outros postos avançados do Império Britânico ao longo do século XIX, pelo fato de suportar longas viagens marítimas e ainda manter seu caráter refrescante quando finalmente chegava ao destino.

 
Após gozar de grande popularidade ao redor do mundo ao final do século XIX, a IPA sofreu um declínio brusco e repentino, passando grande parte do século XX à sombra do passado. Contudo, já ao final do século, impulsionada pela explosão de interesse por estilos de cerveja tradicionais, principalmente por parte dos cervejeiros artesanais da América do Norte, a IPA tornou-se o estilo de cerveja artesanal mais popular do planeta. De todos os estilos de cerveja existentes, o IPA é o mais mítico, romantizado e incompreendido. É o que inspira os debates mais acalorados, as maiores reverências e as mais selvagens conjecturas no mundo da cerveja.
 
Acredita-se que as cervejas que eventualmente tornaram-se conhecidas como IPA derivaram-se das October beers, produzidas para serem maturadas em adegas por pelo menos dezoito meses antes do consumo. No entanto, quando essas cervejas eram despachadas sem prévia maturação, geralmente chegavam à Índia completamente “maduras”, totalmente refermentadas e prontas para serem consumidas. De algum modo, a jornada de seis meses exercia uma influência sobre a cerveja que, embora não idêntica à longa maturação em adega, seguramente era similar.
 
A IPA tornou-se a bebida do Império Britânico não apenas por ser a única cerveja capaz de suportar as rigorosas jornadas marítimas, como sempre se sugeriu (de fato, a Porter também foi exportada em grandes quantidades para a Índia ao longo de todo o período de sucesso da IPA), e sim porque ela era leve, refrescante e, além disso, apresentava um sabor melhor que qualquer outra coisa quando era servida gelada no calor indiano de 30 ºC. Ao final do século XIX, graças à refrigeração, à inovação e a uma melhor compreensão das propriedades das leveduras, as lagers tornaram-se lugar-comum, podiam ser produzidas na Índia e eram ainda mais refrescantes que as IPA.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Não basta só beber cerveja boa todo dia, nós da Maniacs sabemos que quem curte mesmo nossos produtos quer saber mais sobre esse líquido tão amado. Por isso trazemos pra vocês alguns trechos do Guia Oxford de Cerveja editado por Garrett Oliver, com a revisão na versão brasileira do nosso CEO e fundador, Iron Mendes, para matar também sua sede de informação e cultura cervejeira.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
Categorias: